NOSSA CIDADE / Riqueza

Riqueza

Todos os compradores se sentiam atraídos pela fertilidade do solo e pelo clima ameno. Vinham por vontade própria ou eram trazidos por agentes imobiliários. Criada através da Lei Estadual N.º 2486, de 16 de novembro de 1955, foi criado o município de Santa Fé, com território desmembrado de Astorga, sendo instalado a 15 de novembro de 1956. O termo Santa Fé, provém da Gleba Núcleo de Santa Fé, denominação conhecida a partir de 1921, por conta da construção da Estrada Santa Fé. Os pioneiros acreditam que o nome vem da religiosidade da comunidade, já o colonizador Lupércio Carezzato afirmou que o nome foi tirado do filme mexicano Estrada Santa Fé, grande sucesso de bilheteria no período da colonização do lugar.

A década de 1950 constituiu a idade de ouro do café em Santa Fé, sendo este considerado o “ouro verde”. As colheitas aumentavam sobremaneira a circulação de dinheiro no município, e a expansão da agricultura cafeeira levava à absorção de toda a mão-de-obra disponível.

Em 2013 a economia de Santa Fé transitou para o mercado da fotografia de formaturas, chegando a concentrar pelo menos 50 empresas especializadas em formaturas e, por isso, ganhou o título de capital da fotografia.

As empresas instaladas na cidade atendem clientes de quase todos os Estados. Um dos únicos lugares que ainda não tem filial de uma empresa de formatura de Santa Fé é o Acre, segundo Vanderlei Kello, o primeiro a abrir uma empresa de fotografia no município.

Em 2011, o município ganhou até um portal em homenagem ao título de capital da fotografia, inclusive tendo os dizeres inseridos no brasão oficial da cidade. A obra foi projetada e construída pelo artista plástico Luiz Antonio Gagliastri, escultor brasileiro homenageado com a medalha de ouro da Academia Francesa de Artes, Ciências e Letras. De um dos lados da estrada há uma máquina fotográfica, que faz alusão às empresas.

 

 

 

 

 

Anexo

HORÁRIO DE ATENDIMENTO: das 8h as 11h30 e das 13h as 17h